Novidades do Museu

Exposição fotográfica homenageia o Cardeal do Rio de Janeiro

Dom Orani João Tempesta completou 20 anos de ordenação episcopal em 2017

A partir do dia 6  de julho, o Museu Nacional de Belas Artes/Ibram/MinC, em parceria com o Vicariato para Comunicação Social e Cultura da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, vai exibir cerca de 130 imagens e alguns objetos na exposição fotográfica ‘Que todos sejam Um’(Ut Omnes Unum Sint, em latim), título do lema episcopal do Arcebispo Metropolitano da cidade,  o carismático Cardeal Orani João Tempesta.

O evento se volta para os 20 anos de bispado de Dom Orani e os seus oito anos à frente da Arquidiocese do Rio de Janeiro.  

 “A exposição será dividida em quatro módulos, que mostrarão o incansável trabalho deste paulista de São José do Rio Pardo(1950),  nos mais diversos contrastes e realidades da cidade, segundo a ótica e pelas lentes do fotógrafo carioca Gustavo de Oliveira”, explica o cônego Marcos Willian Bernardo,  assessor da Comunicação Social e Cultura da Arquidiocese do Rio.

Na mostra, o público vai poder apreciar imagens de Dom Orani no seu relacionamento com  comunidade,  um outro segmento apresenta sua Ordenação de Bispo;   o cardeal no seu cotidiano; e, finalmente,  a temática específica da Jornada Mundial da Juventude,    evento de proporções gigantescas que tornou o Rio de Janeiro uma metrópole global,  contando com a inesquecível presença do Papa Francisco, em 2013.  

Co-curador  da mostra ‘Que todos sejam Um’ e pesquisador do Museu Nacional de Belas Artes,  Amândio Miguel  ressalta que a exposição é uma crônica fotográfica de Dom Orani Tempesta e a cidade do Rio de Janeiro”.  

Serviço:

Exposição fotográfica “Que todos sejam um”(Ut Omnes Unum Sint, em latim)

Abertura:  dia 6 de julho,  às 18h.

Período:  6 de jullho até 12 de novembro

Visitação: Terça a sexta-feira das 10 às 18hs; Sábados, domingos e feriados das 13 às 18 horas.

Ingressos: R$ 8,00 e meia: R$ 4,00  ingresso família (para até 4 membros de uma mesma família) a R$ 8,00. 

GRÁTIS AOS DOMINGOS. 

O MNBA fica na avenida Rio Branco, 199 – Cinelândia.

Telefone: (21) 3299-0600

Facebook:  MNBARio /  Site:  www.mnba.gov.br

Assessoria de imprensa do MNBA:  3299-0638  Nelson Moreira  Junior

Assessoria de imprensa de D. Orani:  2292-3132 e 99997-1912 - Paulo Ubaldino

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Parceria entre o Ibram e Google democratiza acesso ao acervo do MNBA

O Google Arts & Culture, que reúne coleções de mais de mil museus e instituições de arte e cultura de todo o mundo, acaba de incluir cinco museus do Ibram, dentre eles o Museu Nacional de Belas Artes.

Com a digitalização de parte do seu acervo, busca-se promover o Museu e sua fabulosa coleção, e assim democratizar o acesso ao seu extenso patrimônio, dentro de uma plataforma digital de grande alcance. 

O acervo do MNBA está disponível na plataforma digital do Google Arts & Culture.

São mais de 500 obras em alta resolução, além de poder passear pelas galerias do museu pelo Google Street View.

Conheça a obra Retrato do intrépido marinheiro Simão, de José Correia de Lima (1814-1857) e muitas outras.

Acesse:https://goo.gl/EGtn9P

Marcos Duprat no Museu Nacional de Belas Artes

Um panorama de seus desenhos em mais de quatro décadas de trabalho, este é o foco da exposição "Memórias sobre Papel",  que o artista  Marcos Duprat apresenta no Museu Nacional de Belas Artes/Ibram/MinC,  a partir de 16 de maio.

A mostra, na Sala Clarival do Prado Valladares,  reúne 36 obras sobre papel que ilustram as transformações em sua linguagem e imagística em seu enfoque do "enigma da realidade visivel”,  abordando  a temática do mundo exterior- paisagens e figuras na água - e o mundo interior-naturezas mortas,  retratos e figuras e reflexos em espaços íntimos.  Os trabalhos foram produzidos entre 1977 e  2017.

Quanto à técnica,  o artista utiliza diversos meios, como  lápis de cor, crayon,pastel seco e oleoso, aquarela e óleo,  sobre diferentes papéis- canson, schoeller, fabriano, polpa vegetal e papéis artesanais japoneses e brasileiros.  A luz é o elemento protagônico e de articulação dessas imagens presentes na exposição "Memórias sobre Papel”.

Nascido no Rio de Janeiro em 1944, Marcos Duprat manteve ao longo de sua vida diplomática a constância e o fluxo de sua obra. As influências de sua formação artística no Rio de Janeiro e nos EUA, bem como posteriormente dos sete anos vividos na Europa e dos nove na Ásia, deixaram traços nítidos em seu trabalho.

Sua formação artística foi  iniciada no MAM/ Rio e prosseguiu com o mestrado em Belas Artes em Washington(EUA),  onde fez sua primeira individual, em 1977.

Realizou inúmeras mostras individuais no Brasil, dentre as quais no MASP (1979 e 1988), no MAC (1995), na Pinacoteca do Estado de São Paulo (2006), entre outros,  em São Paulo.  Enquanto isso, no Rio de Janeiro realizou mostras no Centro Cultural Correios (1995 e 2008), no Instituto Cultural Villa Maurina (1996) e no CCBB (1999). Até fevereiro deste ano,  Marcos Duprat exibia uma retrospectiva de sua obra pictórica na Biblioteca Nacional.

O artista produziu exposições em diversos museus no exterior, dentre os quais no Centro Culturale San Fedele, em Milão (1990), o Museu Nacional da Hungria (1993), o Museo de Arte Contemporaneo de Montevidéu (1999), o Teien Metropolitan Art Museum, em Tóquio (2003), e a Sidhartha Art Foundation em Kathmandu (2013). Suas obras estão nos acervos das instituições acima relacionadas, bem como em coleções particulares.

Serviço:

Exposição:  Memórias sobre Papel,  do artista  Marcos Duprat

Abertura:  16 de maio,  terça,  às 12h.

Período: 16 de maio até 2 de julho

Visitação: Terça a sexta-feira das 10 às 18hs; Sábados, domingos e feriados das 13 às 18 horas.

Ingressos: R$ 8,00 e meia: R$ 4,00  ingresso família (para até 4 membros de uma mesma família) a R$ 8,00.  GRÁTIS AOS DOMINGOS.

Telefone: (21) 3299-0600

Facebook:  MNBARio /  Site:  www.mnba.gov.br

Assessoria de imprensa do MNBA:  3299-0638  Nelson Moreira  Junior

Eventos do MNBA

Obras em Destaque

Torso

Torso

Rogelio Yrurtia bronze fundido, 121 x 30 x 20 cm assinada Rogelio Yrurtia doação, 1933, Agustín Pedro Justo  
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
  • 32
  • 33
  • 34
  • 35
  • 36
  • 37
  • 38
  • 39
  • 40
  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 45
  • 46
  • 47
  • 48
  • 49
  • 50
  • 51
  • 52
  • 53
  • 54
  • 55
  • 56
  • 57
  • 58
  • 59
  • 60
  • 61
  • 62
  • 63
  • 64
  • 65
  • 66
  • 67
  • 68
  • 69
  • 70
  • 71
  • 72
  • 73
  • 74
  • 75
  • 76
  • 77
  • 78
  • 79
  • 80
  • 81
  • 82
  • 83
  • 84
  • 85
  • 86
  • 87
  • 88
  • 89
  • 90
  • 91
  • 92
  • 93
  • 94
  • 95
  • 96
  • 97
  • 98
  • 99
  • 100
  • 101
  • 102
  • 103
  • 104
  • 105
  • 106
  • 107
  • 108
  • 109
  • 110
  • 111
  • 112
  • 113
  • 114
  • 115
  • 116
  • 117
  • 118
  • 119