Novidades do Museu

Lena Bergstein no MNBA

Em sua primeira individual no Museu Nacional de Belas Artes/Ibram/MinC,  a renomada artista carioca Lena Bergstein vai expor cerca de 70 obras, entre fotos, telas e livros, dentro da mostra “Ficções”,  com inauguração no dia 20 de março. 

Os trabalhos de Lena floresceram “a partir de questões da arte e da escrita, dos espaços em branco e do silêncio das margens. Explorando a simultaneidade e a combinação entre o real e o imaginário”, como define a artista.

A maioria das obras que compõem a exposição “Ficções”  dialoga imaginariamente com o poeta russo Ossip Mandelstam, explica Lena. A série de fotos “Reflexos da Noite” surgiu de fotos tiradas na madrugada, com  superposição de escritos e desenhos. As fotografias das construções em volta remetem à ficções arquitetônicas.

Enquanto isso,  o conjunto de fotos intituladas “Cartas de Odessa”, produzido em 2015, representa uma espécie de biografia/autobiografia inscrita nas fotos e cartões postais, narrando uma trajetória de vida que começa no passado,  desde a longínqua Odessa(Ucrânia), local de origem da sua família, chegando no presente à cidade de São Paulo, onde Lena Bergstein está radicada há 5 anos.

Já a série “Setembro”, elaborada em 2017/2018reúne fotografias completamente abstratas, comentários da artista sobre seu próprio trabalho, incluindo fragmentos de desenhos, palavras, traços e riscos e um imenso espaço.

O conjunto de pinturas denominado “Páginas”, produzidas em 2017/2018, é composto de 16 telas que,  juntas, formam uma única obra. Sobre ela disse a artista:  “As telas são como folhas, páginas, onde a escrita se mostra em relação íntima com o desenho, trazendo até o espectador a memória de um tempo de origem, quando desenho e escrita eram uma coisa só.”

Possuindo um vasto currículo dedicado à arte,  a pintora, gravadora, programadora visual, professora de arte Lena Bergstein  frequentou a Escola de Artes Visuais do Parque Lage na efervescente década de 1960. 

No inicio da carreira trabalhou com gravura em metal, utilizando água-forte e água-tinta; posteriormente enveredou pela aquarela, fazendo ilustrações para capas de livros de poesia, cartazes e cenografia para musicais. Em 2015, Lena é convidada para ministrar as conferências “A Arte e a Escrita na História da Arte”, durante seis meses, no Departamento de Artes da Unicamp, Campinas. E em novembro de 2017, deu o curso “A Arte e a Escrita, um relato contemporâneo”,  no Centro Universitário Maria Antonia, USP.

 

Abertura: 20 de março de 2018,  às 12:30hs 

Período: de  20 de março a 20 de maio de 2018          

Visitação: Terça a sexta: das 10h às 18h. Sábados, domingos e feriado: das 13h às 18h.

Ingressos: R$ 8,00 inteira, R$ 4,00 meia e ingresso família (para até 4 membros de uma mesma família) a R$ 8,00. Grátis aos domingos.

Eventos

No Calendar Events Found or Calendar not set to Public.

Obras em Destaque

image

Portão Leste de Winchelsea

William Turner água-forte e maneira negra, 20,5 x 29 cm (área impressa); 27,5 x 42,4 cm (suporte), 1819 assinada I.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
  • 32
  • 33
  • 34
  • 35
  • 36
  • 37
  • 38
  • 39
  • 40
  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 45
  • 46
  • 47
  • 48
  • 49
  • 50
  • 51
  • 52
  • 53
  • 54
  • 55
  • 56
  • 57
  • 58
  • 59
  • 60
  • 61
  • 62
  • 63
  • 64
  • 65
  • 66
  • 67
  • 68
  • 69
  • 70
  • 71
  • 72
  • 73
  • 74
  • 75
  • 76
  • 77
  • 78
  • 79
  • 80
  • 81
  • 82
  • 83
  • 84
  • 85
  • 86
  • 87
  • 88
  • 89
  • 90
  • 91
  • 92
  • 93
  • 94
  • 95
  • 96
  • 97
  • 98
  • 99
  • 100
  • 101
  • 102
  • 103
  • 104
  • 105
  • 106
  • 107
  • 108
  • 109
  • 110
  • 111
  • 112
  • 113
  • 114
  • 115
  • 116
  • 117
  • 118
  • 119