Novidades do Museu

O titulo da exposição “FEZ-SE UMA GALERIA COM EXCELENTES QUADROS” foi inspirada numa frase do Imperador no seu discurso de abertura da Assembleia Constituinte de 1823, refletindo na recuperação das realizações do jovem país independente as iniciativas de natureza científica e cultural!

A mostra, que será inaugurada no dia 21 de dezembro, às 12h,  se volta para a compreensão desses momentos iniciais de primeira galeria de pintura, prestes a completar seus 200 anos, em 2019. Para isso, a exposição  lança mão de 45 pinturas do acervo do MNBA, projetando um olhar para o passado,  a partir do presente, porém, com vistas ao futuro de nosso patrimônio cultural, sempre fragilizado.

No me toque AUTOR DESCONHECIDO

Na linha do tempo, o Museu Nacional é criado em 1818, pelo governo de D. João VI, possuindo um caráter de museu de ciências e de tecnologia.  Por ser a única instituição do gênero no Brasil, a instituição seminal abrigou também coleções de obras de arte, para ele compradas, em 1819.

O revolucionário francês e chefe da colônia artística francesa, Joaquim Lebreton, e o político genovês José Estevão Grondona, ativista e dono de jornal no Rio de Janeiro, venderam quadros que abasteceram a coleção. As obras foram expostas ao público a partir de 1821, na antiga sede do Museu Nacional, em frente ao Campo de Santana / praça da República, no ano seguinte receberam a companhia de pinturas que pertenceram à coleção real portuguesa e, pessoalmente, ao então príncipe Regente, D. João, todas doadas pelo recém proclamado Imperador do Brasil, D. Pedro I, ainda no final de setembro do mesmo ano.

Posteriormente, em 1832, sob o período regencial, a Academia Imperial de Belas Artes já contava com prédio próprio, razão pela qual parte significativa do acervo de obras de arte segue para um contexto de caráter artístico, liberando o Museu Nacional para sua missão científica.

Serviço: 

Exposição “Fez-se uma galeria com excelentes pinturas: do Museu Nacional ao de Belas Artes”.

Período:  de  21 de dezembro de 2018 a 31 de março de 2019

Salas: Eugène Boudin, Flamengo-Holandesa e Lúcio Costa

Visitação: Terça a sexta: das 10h às 18h. Sábados, domingos e feriado: das 13h às 18h.

Ingressos: R$ 8,00 inteira, R$ 4,00 meia e ingresso família (para até 4 membros de uma mesma família) a R$ 8,00. Grátis aos domingos. 

Museu Nacional de Belas Artes/MNBA:  Avenida Rio Branco, 199 – Cinelândia

Tel: (21) 3299-0600

Visite o site: www.mnba.gov.br 

Visite a nossa fanpage: www.facebook.com/MNBARio

Assessoria de imprensa do MNBA: Nelson Moreira Jr  3299-0638

Obras em Destaque

Fuga da Sacra Família Para o Egito

Fuga da Sacra Família Para o Egito

José Ferraz de Almeida Júnior Óleo sobre tela, 320 x 223 cm assinada Almeida Jr Paris, 1881 transferência, 1937, Escola
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
  • 32
  • 33
  • 34
  • 35
  • 36
  • 37
  • 38
  • 39
  • 40
  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 45
  • 46
  • 47
  • 48
  • 49
  • 50
  • 51
  • 52
  • 53
  • 54
  • 55
  • 56
  • 57
  • 58
  • 59
  • 60
  • 61
  • 62
  • 63
  • 64
  • 65
  • 66
  • 67
  • 68
  • 69
  • 70
  • 71
  • 72
  • 73
  • 74
  • 75
  • 76
  • 77
  • 78
  • 79
  • 80
  • 81
  • 82
  • 83
  • 84
  • 85
  • 86
  • 87
  • 88
  • 89
  • 90
  • 91
  • 92
  • 93
  • 94
  • 95
  • 96
  • 97
  • 98
  • 99
  • 100
  • 101
  • 102
  • 103
  • 104
  • 105
  • 106
  • 107
  • 108
  • 109
  • 110
  • 111
  • 112
  • 113
  • 114
  • 115
  • 116
  • 117
  • 118
  • 119